Como enviar material para produzir fotoprodutos

Pra quem não sabe, eu tenho uma gráfica rápida e fabrico alguns fotoprodutos, e consequentemente os clientes me encaminham os materiais para serem usados nas criações – logotipos, fotos, etc. Mas com a popularização dos smartphones e a agilidade do WhatsApp no contato com os clientes, um novo tipo de problema tem surgido: o envio de imagens de baixíssima qualidade (não é baixa, é baixíssima).

Nesse artigo vou falar um pouco e dar 3 dicas de como você pode ajudar o seu designer a obter os melhores resultados e agilizar o seu atendimento.

Veja bem, isto não é uma crítica. Consumidores não têm obrigação de conhecer os detalhes técnicos dos processos de produção. Cabe a nós, profissionais, orientarmos os consumidores da maneira correta, o que é o objetivo deste artigo.

A origem do problema

A produção de materiais impressos exige um nível de qualidade maior do que aquele utilizado na produção de materiais que serão vistos em monitores, tablets e smartphones. Isso significa, por exemplo, que aquela foto que parece linda no Facebook quando vista na tela do seu celular pode ficar ruim quando impressa em papel fotográfico 10×15 cm – ela pode ficar “quadriculada” ou “embaçada”, ou ainda com pequenos defeitos (artefatos de compactação) nas bordas.

E esse problema é exacerbado pelo fato das pessoas terem dificuldade em compreender porque isso ocorre. Mas a explicação é muito simples: os processos de impressão são capazes de produzir um nível de detalhes que é simplesmente impossível de se reproduzir em uma tela.

A imagem acima simula a diferença de qualidade entre um monitor qualquer (à esquerda) e a qualidade que poderia ser obtida em uma impressora jato de tinta comum (à direita) usando papel fotográfico. Cada quadrado representa um pixel (pontinho) do monitor, ou um “ponto” na impressora. DPI significa “pontos por polegada”.

Como é possível perceber, para se obter uma impressão de qualidade é necessário ter muito mais pixels. Se não houverem pixels suficientes para a imagem ser impressa no tamanho que você solicitou o computador irá realizar a chamada “interpolação”, para criar mais pixels, e é este processo de interpolação que faz com que a imagem pareça “embaçada” na impressão, ou que pareça ter uma qualidade muito ruim.

Se a imagem já tiver uma quantidade de pixels apropriada para o tamanho a ser impresso, o computador dependerá menos da interpolação e o resultado será melhor.

E então, quantos pixels são suficientes?

Depende do tamanho em que a imagem será impressa. Por exemplo: a exigência para imprimir uma foto 10×15 cm é bem menor do que a exigência para imprimir em um banner de lona com 1 metro de altura.

A primeira dica é: sempre tire as suas fotos, seja com smartphone ou câmera digital, usando a máxima resolução disponível no equipamento. Tire um tempinho para aprender sobre o funcionamento do seu dispositivo.

Muitas pessoas acabam tirando muitas fotos em baixa resolução por não saberem alterar isso, ou porque querem fazer caber mais fotos na memória. Ocorre que depois que a foto foi tirada em baixa resolução não é possível aumentar a resolução dela. Como nunca se sabe como você usará suas fotos no futuro, o ideal é sempre tirá-las com a máxima resolução possível.

Imagine que você passou o ano inteiro tirando lindas fotos do desenvolvimento do seu bebê, e sem saber você tirou todas as fotos com 2 megapixels de resolução (1920 x 1080 pixels). Ao final do ano você junta todas as fotos e manda pra um estúdio produzir um álbum grande, digamos 20 x 30 cm. Diante disso, duas coisas poderão acontecer:

  • O estúdio vai rejeitar as fotos alegando que a impressão não terá qualidade suficiente – afinal o estúdio não vai querer ter prejuízo por culpa do consumidor
  • O estúdio vai produzir o álbum assim mesmo (se ele não se preocupa com a qualidade), você vai olhar o resultado e dizer “Nossa, ficou uma *&!%@, mas na tela do meu celular a foto tá linda, quero meu dinheiro de volta”

E se você pensa que o segundo item é exagero meu, saiba que esse tipo de situação já aconteceu comigo 😀

Ok, entendi, vou tirar minhas fotos sempre com alta resolução. Tem algo mais que eu possa fazer pra ajudar?

Sim, tem. Outra situação que está acontecendo muito frequentemente é o envio de fotos pelo WhatsApp ou pelo Facebook.

Mesmo que você tire suas fotos em alta resolução, o WhatsApp e demais serviços online costumam reduzir a resolução e a qualidade dessas fotos, para que o processamento e a exibição não sejam tão demorados.

A segunda dica é: se você vai encaminhar fotos para serem impressas ou produzidas, nunca envie fotos de alta resolução através do WhatsApp, Facebook ou demais serviços do tipo. Utilize o e-mail (se o tamanho total dos arquivos não for maior do que 20 megabytes) ou use serviços de transferência de arquivos grandes como o WeTransfer (é gratuito e permite o envio de até 2 gigabytes).

Ultimamente eu também tenho visto outro comportamento dos clientes: a utilização de capturas de tela (os famosos “prints”) para enviar fotos. A pessoa vê uma foto em algum lugar, ou então quer mandar as fotos que ela já tem nos álbuns do Facebook, e daí ela “tira um print” e manda pelo WhatsApp. Esse é o jeito mais rápido do seu designer ficar **** com você 😀

A terceira dica é: se você deseja enviar uma foto que você viu ou foi encaminhada através do Facebook, do WhatsApp, do Google Imagens ou de qualquer outro serviço ou aplicativo, procure pela opção para baixar esta foto em seu dispositivo, ou então use a opção Compartilhar disponível em quase qualquer aplicativo de celular. Nunca use “prints” para encaminhar fotos.

Ao tirar uns minutinhos para descobrir como baixar a foto com melhor qualidade para enviá-la para o seu designer, você economiza tempo no atendimento do seu pedido e garante que ele será impresso com a melhor qualidade possível.

Muitos designers buscam oferecer a melhor qualidade na prestação de seus serviços, mas a área gráfica tem exigências de qualidade que dependem da colaboração do consumidor para que se obtenha os melhores resultados. Em alguns casos extremos já tive de recusar o serviço pois as fotos enviadas pelo cliente eram muito ruins para o que ele pretendia, e infelizmente uma vez que fotos estejam em baixa qualidade, não há muito o que fazer para melhorar.

Compartilhe por aí