Porque a impressão a laser deixa o papel curvado?

Se você trabalha com impressoras a laser já deve ter notado que ao passar na impressora a folha fica curvada. Dependendo da situação, *MUITO* curvada 😀 Mas você já ficou curioso em saber porquê? Vem cá que eu te conto.

Sempre notei isso mas nunca tinha parado pra pensar e analisar a respeito. Além disso, mesmo que o papel fique curvado após a impressão numa impressora a laser, essa curvatura geralmente era “corrigida” se você imprimisse em ambos os lados, pois daí um dos lados compensaria o outro e a folha voltaria a ficar plana.

Mas por acaso encontrei no site da Ricoh uma explicação bem mais detalhada sobre este fenômeno, a qual reproduzirei abaixo traduzida de forma resumida e adaptada. O artigo original pode ser lido em https://www.ricoh.com/technology/tech/072_curl.html

Mecanismo

Copiadoras e impressoras eletrofotográficas produzem imagens transferindo o toner (que consiste de partículas de resina) para o papel usando eletricidade estática. O conjunto possui um fusor que aquece o toner e o derrete para fazê-lo aderir ao papel. Este fusor aquece o papel a uma temperatura de pelo menos 100 graus Celsius por pelo menos 0,05 segundos. A curvatura ocorre dependendo das condições de aquecimento no momento da impressão, ou das condições do ambiente, e de como o papel foi armazenado anteriormente.

A imagem acima mostra o funcionamento do mecanismo da impressora. Na parte superior há o fusor, operando em alta temperatura, e na parte inferior há o rolo de pressão, operando em baixa temperatura. A alta temperatura faz evaporar a umidade presente no papel, fazendo-o encolher.

Ao testar diferentes situações a Ricoh descobriu que a curvatura ocorre em direção ao lado com menor temperatura, ao contrário do que seríamos levados a acreditar considerando que é a alta temperatura que provoca a evaporação. Também se descobriu que quanto maior a umidade do papel, maior o encolhimento (e portanto, maior a curvatura). Isso ocorre devido à migração da umidade para o lado com menor temperatura, e a maior evaporação que ocorre neste lado.

Ao final do artigo a Ricoh sugere desenvolver algum mecanismo, possivelmente inserido logo após ao fusor, com o objetivo de reduzir essa curvatura.

E enquanto essa tecnologia não surge no mercado, procure manter a umidade de seus papéis em níveis controlados armazenando-os corretamente, ou mesmo utilizando desumidificadores ou estufas.

Compartilhe por aí