Posso usar tinta pigmentada/sublimática/genérica/de outros fabricantes na Epson L200?

A Epson há algum tempo criou uma linha de impressoras equipadas com sistema de alimentação contínua (bulk ink) de fábrica – as séries L e M. Esse sistema revolucionou o mercado, criando uma alternativa oficial às impressoras adaptadas com bulk ink e permitindo que as pessoas paguem um preço justo pela tinta, que custa muito menos do que a tinta em um cartucho. A série L conta com modelos como L200, L210, L800, L110, L355 e L555, e a série M conta com os modelos M105 e M205. Mas essas impressoras podem usar tintas que não sejam originais da Epson?

A introdução de um sistema de alimentação contínua por um fabricante de impressora foi uma novidade bem recebida. Com isso as pessoas não mais precisariam se preocupar em fazer adaptações que potencialmente violassem a garantia de uma impressora nova, e também não precisariam se preocupar com as péssimas experiências vividas por alguns usuários destas adaptações (quase sempre causadas pelo uso de tinta ruim, e não pelo sistema em si). E o principal: elas não mais pagariam um pequeno absurdo para usarem suas impressoras.

Mas a Epson não seria tão boazinha assim, afinal a principal fonte de renda dos fabricantes está na venda de tintas e não de impressoras. E por isso ela criou o sistema de códigos. Ao fazer a recarga da impressora ela pedirá um código numérico que só está presente nas embalagens das tintas originais. Sem estes códigos a impressora não funciona. E as tintas genéricas (incluindo tintas pigmentadas e sublimáticas) não trazem estes códigos em suas embalagens. Por esse motivo torna-se complicado usar tintas de outros fabricantes nestas impressoras. Embora você possa adicionar qualquer tinta aos reservatórios, a impressora funcionará por um tempo mas em breve pedirá novos códigos. E aí…

Apesar deste aparente entrave, não devemos descartar estas impressoras logo de cara. A tinta original da Epson para estes modelos (que só está disponível na versão corante) custa cerca de 25-30 reais por 70 ml, contra 40, 50 reais por um cartucho com 5 ml de tinta ou menos. A tinta original da Epson não é tão barata quanto a tinta de outros fabricantes, mas é um grande passo na direção certa e um preço muito mais justo e muito mais barato, pela primeira vez permitindo que as pessoas façam impressões de qualidade usando tinta original a preços bem razoáveis.

Por usarem apenas tinta corante as impressoras das séries L e M não possuem cabeças de impressão compatíveis com as tintas pigmentada ou sublimática usadas em outros modelos. Por esse motivo, mesmo que fosse possível fazer com que a impressora funcionasse sem os códigos originais, não é recomendado usar este tipo de tinta nestas impressoras. As tintas e as cabeças de impressão foram feitas para trabalharem juntas, e quando se usa a combinação certa a coisa funciona sem dificuldades. Existem vendedores e pessoas que alegam que é possível, que dá pra trocar a tinta, que dá pra resetar o aviso de código, etc. De fato tudo isso é possível. Mas pense em uma coisa: quem estará lá para te ajudar quando os problemas surgirem? Alguns vendedores estão interessados somente em gerar vendas, e não em ajudar os clientes, especialmente na hora em que os problemas aparecem. E alguns vendedores nem mesmo sabem o que estão vendendo – já vi vendedores de bulk ink que não sabiam nem mesmo como instalar o sistema, para orientar um cliente caso fosse necessário.

Se você quer usar tinta pigmentada ou sublimática, escolha outra impressora que venha com esta tinta de fábrica apenas para ter certeza de que a cabeça de impressão é de fato compatível com a tinta.

Compartilhe por aí