Porque as cores ficam diferentes na impressão com o bulk ink?

Uma reclamação comum dos usuários é que as cores ficam um tanto diferentes. Saiba o porquê.

O sistema de alimentação contínua (bulk ink) permite ao usuário utilizar tintas compatíveis ou genéricas em suas impressoras. Isso permite uma redução de até 90% no custo de impressão, e é uma opção muito viável para gráficas rápidas e outras empresas que necessitam de um alto volume de impressões.

No entanto, essas tintas compatíveis ou genéricas têm uma formulação diferente da tinta original, o que faz com que as impressões às vezes tenham cores diferentes – como por exemplo, cinza ou tons de pele mais esverdeados.

Isso acontece porque as impressoras precisam converter as cores exibidas na tela (que são exibidas através de luz) em cores impressas (que são formadas através de tinta). Essa conversão é feita com a ajuda de um perfil de correção de cor, também conhecido como “perfil ICC” ou “calibração”.

Este perfil determina como a conversão de cor deverá ser feita para que a cor impressa seja idêntica ou fique muito próxima à cor exibida na tela. No entanto estes perfis de cor são altamente dependentes da marca da tinta utilizada, do tipo e marca do papel e da configuração/calibração do monitor utilizado.

A utilização do perfil de cor é obrigatória (caso contrário a impressora não poderia funcionar) e por isso os fabricantes fornecem perfis de cores juntamente com os drivers de suas impressoras. E é aí que mora o problema: os perfis fornecidos com a impressora foram desenvolvidos para trabalharem com as tintas dos cartuchos originais e com os papéis vendidos pelos fabricantes de impressoras.

E o que eu posso fazer pra resolver isso? As minhas impressões estão muito esquisitas!

Existem duas formas de se resolver este problema:

  • Adquirir um espectofotômetro e criar perfis de cor específicos para a sua tinta e os seus papéis
  • Utilizar os ajustes de cor disponíveis no driver
A primeira opção (adquirir um espectofotômetro) oferece os melhores resultados pois cria um perfil de cor específico para a sua configuração. No entanto este aparelho é importado e pode facilmente custar mais de R$ 500. Se você deseja adquirir um espectofotômetro, uma das marcas indicadas é a X-Rite.
A segunda opção é mais simples e, enquanto não oferece os melhores resultados, é suficiente para resolver os problemas mais comuns (como o excesso de verde).
Para fazer os ajustes clique em Arquivo > Imprimir e acesse a janela de propriedades ou preferências de sua impressora. Em seguida procure pelas opções de ajuste de cor:
  • Nas impressoras da Epson: clique na aba Avançada e no botão Definições. Em seguida clique na opção Barra Deslizante. Você verá os controles Ciano, Magenta e Amarelo.
  • Nas impressoras da HP: clique na aba Colorido e no botão Mais Opções de Cor. Você verá os controles Ciano, Magenta e Amarelo e Preto.
Mova os controles para aumentar ou reduzir a intensidade de uma tinta. Para eliminar o tom esverdeado, por exemplo, aumente o magenta e o amarelo ou reduza o ciano, por exemplo. Faça impressões de teste com diversos materiais (fotos, desenhos coloridos, etc) para verificar os resultados e vá ajustando até obter o melhor resultado. Lembre-se de que o ajuste de cor também pode variar de um papel para outro, portanto você pode querer fazer testes também com outros papéis.
Compartilhe por aí