A origem dos cartuchos de “alta capacidade”

Se você já foi pesquisar cartuchos originais para sua impressora, certamente já se deparou com os cartuchos “normais” e “alta capacidade”. Mas você sabe porque eles existem e qual a origem deles?

Já é fato conhecido que os fabricantes de impressoras operam no modelo de negócios conhecido como “lâmina de barbear”: vendem as impressoras com pouco ou nenhum lucro e compensam através da venda de cartuchos cada vez menores e mais caros. No entanto antigamente existia apenas um tipo de cartucho para a sua impressora, e hoje temos os cartuchos “normais” e os de “alta capacidade”. Você sabe porquê?

Há um certo tempo os fabricantes de impressoras se deram conta de que as pessoas (as que não usam bulk ink e as que não fazem recarga, diga-se de passagem) não estavam comprando cartuchos novos. Elas estavam comprando impressoras novas, que já vêm com os cartuchos, pois era mais barato comprar uma impressora nova do que comprar um conjunto de cartuchos. Faça as contas: se uma impressora multifuncional custa cerca de 300 reais e ela utiliza quatro cartuchos a 40 reais cada, comprando dois jogos de cartuchos você já paga o valor da impressora. E a coisa fica ainda pior em outros modelos de impressoras, como as impressoras laser coloridas, cujos cartuchos podem chegar a 200-300 reais cada.

Para contornar esta situação os fabricantes de impressoras resolveram reduzir pela metade a quantidade de tinta disponível nos cartuchos fornecidos com as impressoras. Dessa forma eles poderiam obrigar os clientes a comprarem os cartuchos (que é onde está o real lucro) ao invés de comprar uma impressora nova. Mas isso causou outro problema, desta vez com o governo: se o fabricante diz que a impressora vem com os cartuchos, eles não poderia vir “pela metade” já que os cartuchos vendidos separadamente são vendidos cheios. Eles deveriam ser os mesmos nos dois casos.

E foi daí que surgiu a ideia de criarem dois tipos de cartuchos: os “normais”, com apenas metade da tinta, e os de “alta capacidade”, totalmente cheios. A impressora é fornecida com os cartuchos normais, e quem quiser pode adquirir os cartuchos de “alta capacidade”.

Felizmente a lei brasileira exige que os fabricantes de cartuchos escrevam a quantidade de tinta contida no cartucho na embalagem, assim fica fácil saber o quanto você realmente está levando de tinta pelo preço que pagou.

Lembre-se sempre de pesquisar preços antes de comprar, e que utilizar cartuchos recondicionados ou compatíveis não viola a garantia da impressora (exceto na cabeça de impressão, afinal se a tinta for ruim a culpa não é do fabricante da impressora).