Lâmpadas e o desbotamento de fotos

Recentemente resolvi substituir todas as lâmpadas de minha residência de fluorescentes – que já são econômicas por si só – por lâmpadas de LED – que são mais caras, mas economizam ainda mais: cerca de 60% em relação às lâmpadas fluorescentes, além da iluminação ser menos amarelada/avermelhada, o que me agradou muito.

“Mas o que isso tem a ver com impressoras?”, você pergunta. E eu digo: “Tem a ver, sim. E também com o desbotamento de fotos.”

Ao fazer a substituição das lâmpadas descobri uma informação bem interessante.

Creio que todos nós já sabemos que a impressão jato de tinta em papel fotográfico usando tinta corante é a mais sujeita a desbotamentos. Primeiro porque este tipo de tinta, apesar de ser a correta para este tipo de papel, não costuma trazer nenhum tipo de proteção contra desbotamentos – muitos acabam optando por usar tinta pigmentada, que resiste mais mas não costuma se dar bem com este papel, borrando com facilidade. E segundo porque aparentemente a superfície lisa do papel colabora de alguma forma com o desbotamento, visto que impressões em superfícies mais foscas demoram mais para desbotar.

O que ocorre na verdade não tem a ver totalmente com a tinta, mas também com a incidência de raios ultravioleta. Os raios ultravioleta são emitidos naturalmente pelo sol mas também são emitidos pelas lâmpadas fluorescentes. A incidência destes raios, e o fato da tinta não possuir nenhuma proteção, juntos causam o desbotamento. E isso explica porque as suas fotos desbotam mesmo que elas não fiquem expostas ao sol diretamente.

Eu tenho materiais em meu escritório que nunca ficaram expostos à luz solar direta mas mesmo assim desbotaram. Isso sempre me intrigou, e creio que agora com as novas lâmpadas de LED terei uma resposta mais precisa, pois começarei a observar o comportamento das impressões sob essa luz.

Então com isso fica a informação que espero lhe ser útil. Para fazer com que suas impressões feitas em papel glossy com tinta corante durem mais você pode:

  • Substituir suas lâmpadas pelas novas de LED – obviamente que isso não é possível no caso de impressões fornecidas para clientes, mas fica a dica mesmo assim.
  • Laminar as impressões – laminar significa aplicar uma camada de plástico transparente sobre a impressão, e isso pode ser feito a frio com adesivo transparente (tipo Contact) ou a quente com BOPP brilho ou fosco – este último é o método usado por gráficas, e exige o uso de uma laminadora ou plastificadora.
  • Emoldurar suas impressões usando quadros com vidro – o vidro ajuda a bloquear parte dos raios ultravioleta.
  • Imprimir usando uma laser colorida – nesse caso o custo por página é maior, mas o toner não desbota. Impressoras laser não produzem impressões com características fotográficas, mas podem imprimir fotos e servir para várias coisas.
Compartilhe por aí